Um caminho para a cura da alma

Vivemos num planeta adoecido e que pede por socorro.

Todos os seres, dos reinos mineral, vegetal e animal estão apenas sobrevivendo eras de desconforto e inseguranças, devido à gravidade desses tempos de destruição do que é material e à ignorância em relação ao que é espiritual.

Conosco, do reino hominal, não é diferente: sensação de ansiedade, desespero, depressão, desejo de autoextermínio, falta de perspectiva, ausência da capacidade de sonhar e trabalhar para um mundo melhor.

E neste momento é que você e eu precisamos de uma energia extra para emergir desse oceano de desesperança e de individualismo que governam o mundo atual. Precisamos resgatar as forças que se encontram escondidas nas profundezas do nosso Ser, mas que podem ser acessadas, se decidirmos isso com sinceridade e determinação. Essas forças estão no profundo do nosso Ser à espera de serem despertadas e usadas a nosso favor e da humanidade inteira.

Na vida prática existem vários gatilhos que podem acionar doenças tanto no corpo quanto na alma; experiências que vivenciamos e que trouxeram grandes consequências para nosso bem-estar, nossa saúde e nossa harmonia interna e externa.

– criança que perde um dos pais ou ambos;
– criança que adoece para seguir os pais ou antepassados na mesma doença, por lealdade;
– insegurança da criança quanto à sua vinculação ao grupo familiar;
– identificação da criança com algum parceiro ou parceira anteriores de algum dos pais ou de ambos;
– crianças ligadas emocionalmente a quem lhes fez algum mal físico ou emocional;
– crianças abandonadas pelos pais biológicos;
– crianças adotivas que buscam com o coração os pais biológicos;
– crianças com afinidades com antepassados que foram excluídos de sua família…

Quando me refiro a criança quero dizer o adulto que cresceu trazendo em si essas experiências da infância e que não foram terapeuticamente elaboradas.

Poderia citar muitas outras prováveis causas de adoecimentos e de desconexão com a vida plena, porém, estas são suficientes.

Um dos caminhos para a cura integral é a visão sistêmica, a constelação familiar. Ao longo de minha vida aprendi com vários mestres a desenvolver práticas diferentes para atender a cada necessidade com uma ferramenta adequada e quando vejo uma pessoa feliz novamente por ter reencontrado sua alegria de viver, sinto-me profundamente conectado com este caminho de serviço aos meus semelhantes que buscam viver com sentido e profundo amor a todos os Seres deste planeta maravilhoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *