Rejeição e a autoaceitação

A autoaceitação ainda é um grande desafio para muitas pessoas.
Um dos motivos pelos quais as pessoas não aceitam como elas são, está ligado com o sentimento de rejeição. Isso pode ter sido algo real, ou seja, um dos pais ou os pais terem rejeitado a pessoa, desde a concepção ou mesmo após o nascimento, ou pode ser simplesmente um sentimento que a própria pessoa desenvolveu ao longo da vida. Porém, é importante buscar a cura desse sentimento de rejeição.
Os sintomas são: insatisfação constante, com ela, com os outros e com o mundo. Outra característica é uma autoimagem negativa ou destrutiva, ou seja, a pessoa se acha feia e desinteressante e chega um momento que isso se agrava a ponto de despertar uma espécie de ódio por si mesma. Ou seja, ela internaliza essa rejeição que pode ser imaginária ou real. Nesse caso, é importante buscar ajuda de alguma terapia eficaz para que a pessoa encontre uma solução que é amar-se sem exigir nenhuma condição.
É fundamental que você ame a sua altura, a cor dos seus olhos, o seu corpo, sua mente, sua cultura e a família onde faz parte. É muito importante também além de se amar, ter gratidão ao Universo e aos seus pais por terem concedido a você o presente da vida, mesmo que tenham rejeitado você, eles deram uma oportunidade incrível que é viver!
Eu desejo a cura da sua alma, muita paz e satisfação nesse dia. E que cada vez mais você possa se amar e se curar desse sentimento da rejeição. (Texto: Aluísio Alves)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *