PARA MULHERES QUE BUSCAM UM RELACIONAMENTO DURADOURO (parte 2)

Sabem o que querem, são independentes e estão disponíveis para compartilhar a vida, porém, isso não tem sido suficiente para um grande número de mulheres iniciar e manter um relacionamento amoroso duradouro.
Na primeira parte desta reflexão tratamos de aspectos gerais e alguns de ordem prática. Nesta segunda abordagem, vamos apontar e sugerir algumas posturas internas e ações concretas para solucionar o máximo esse desafio enfrentado por muitas mulheres.

Serão quatro sugestões que podem ser aplicadas no conjunto ou aquelas com as quais cada mulher perceber que tem mais ressonância com suas particularidades. Caso tenha dificuldades para identificar isso, é recomendável que faça uma sessão de cura integral e conexão com o fluxo da vida.

1) Tomar no coração (significa mais do que aceitar) a mãe e o pai biológicos, independentemente de tê-los conhecido ou com eles convivido. Assumir o lugar de filha é o passo primordial. Mulher que não sabe ser filha, também não saberá ser grande na vida relacional.

Aprender a ser mulher com mãe e com a linhagem das mulheres do seu clã familiar; e conectar-se com as ancestrais é fundamental para despertar e fortalecer a própria feminilidade.

O pai, na vida da filha, representa psicologicamente o primeiro homem, portanto, dependendo de como a mulher olha internamente para seu pai, poderá facilitar ou dificultar as relações amorosas.

2) Caso tenha vivenciado outros relacionamentos amorosos, é urgente que seja feita a despedida desses parceiros no nível da alma, para que a sua vida esteja livre e limpa para receber uma nova pessoa.

3) Assumir seu lugar de igual com o parceiro, sem sentir-se superior e nem inferior porque sem o equilíbrio entre o dar e o receber, a vida amorosa estará condenada ao fracasso.

4) Permitir-se ser apreciada, cuidada e amada. É preciso tomar uma postura interna de admitir que precisa de algo que somente o homem tem e que isso é o fundamento da relação a dois quando olhado na perspectiva da mulher porque ela busca no homem o que lhe falta. Claro, isso é recíproco.

Quem está fora do seu lugar no clã familiar, fica deslocado na própria vida, portanto, o convite para todas as mulheres que desejam sinceramente um relacionamento duradouro, é que sejam plenas em sua maravilhosa tarefa de encantar o mundo com sua têmpera de guerreiras iluminadas que trazem na alma o encanto que somente o amor genuíno é capaz de manifestar, mas que, sabem que, a dois, tudo pode se tornar mais fluido, mais leve e mais feliz! (Aluísio Alves: Psicanalista, Constelador Familiar, Terapeuta Sistêmico).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *