POR QUÊ MUITAS PESSOAS NÃO SÃO CURADAS?

Nem todos os que são tratados são curados.

Trabalhei durante onze anos em hospital de alta complexidade e ouvi muitos relatos sobre pessoas que eram tratadas com os mais sofisticados recursos e, mesmo assim, não eram curadas. Por mais que se ajustassem os tratamentos e procedimentos, muita gente, simplesmente, não era curada.

Existem curas que pertencem à medicina da Terra e outras que estão em esferas diferentes, porém, também nesse nível, muitas pessoas não são curadas. O que estaria por trás desse fenômeno tanto na medicina convencional quanto na medicina espiritual?

A Constelação Familiar é um dos métodos que utilizo para atender pessoas e este poderoso recurso revela muito sobre essa questão que estou analisando neste breve espaço de tempo. É preciso dizer, antes de continuar, que usar esta ferramenta é muito mais do que simplesmente falar ou ler sobre este tema. Afinal, ao colocar uma Constelação Familiar, seja individualmente ou em grupo, estamos lidando com a vida e a morte, portanto, nem todos estão dispostos ou preparados para aplicar o método e usá-lo de forma eficaz em favor dos que estão sofrendo ou se sentem felizes, porém, querem muito mais da vida.

Aqui vou me limitar a refletir sobre a Constelação Familiar como método de cura e com isso abordar a questão colocada no início: por quê muitas pessoas não são curadas?

Tudo começa com a atitude da alma em recusar. Há pessoas cuja vida é uma sequência de recusas. Estão fechadas para desfrutar o melhor da vida e fechadas para receber as bênçãos que a vida traz. Essa recusa, invariavelmente, começa com a recusa em tomar no coração os pais biológicos ou um deles, independentemente da justificativa que se apresente. Recusar a um dos pais é criar um padrão no qual a pessoa fica desconectada da vida maior, da força que a tudo conduz, fora da ordem natural de todas as coisas.

Assim, até a cura é recusada pela alma como um sinal de que está fechada para ser ajudada e que está desistindo de viver. Porém, quando a pessoa amplia seu olhar acerca dessa recusa e decide tomar a vida com todas a suas nuances, de altos e baixos e, acima de tudo, permite que uma consciência maior cuide dela, a cura acontece.
Olhe para você e examine profundamente para perceber se há algum sinal de recusa em tomar a vida ou os pais. Isso poderá transformar sua vida.

Nem todos os que são tratados são curados, mas todos, sem exceção, que se abrem amorosamente e agradecidos, recebem na alma um toque de cura que os libertam para algo muito maior e mais feliz, no corpo, na emoção e no espírito. (Aluísio Alves: Psicanalista, Terapeuta Sistêmico, Constelador Familiar)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *