COMO SE LIBERTAR DO “PILOTO AUTOMÁTICO” E CURAR SUA VIDA

Toda mudança só é possível quando a pessoa se dá conta do que realmente precisa e quer.

Como é de se esperar, portanto, a maior parte das pessoas vive numa letargia profunda, dorme na inconsciência e vive no automatismo, fazendo e falando sem sequer perceber a vida mecânica que vive.

Esse viver no “piloto automático” está sendo agravado por conta das tecnologias disponíveis no momento; tocamos cada dia sem nos apercebermos da maior parte das nossas ações. Ignoramos as necessidades do corpo que grita por meio de sintomas, não temos ouvido nossa alma e suas necessidades, desrespeitamos os limites e as regras dos outros por, exatamente, viver como se tudo fosse igual a tudo e, perigosamente, nos distanciamos da essência da vida e perdemos o precioso tempo que poderia ser utilizado para nosso autoconhecimento.

Para se libertar dessa vida mecânica, antes de tudo, é preciso querer isso. Talvez assim, sem conhecer a si mesmo, fazendo o que sempre fez, seja mais leve para o individuo que não deseja mudar nada. Isso o conserva na ignorância de si e longe da sua verdadeira natureza. E qual é a nossa verdadeira natureza? É saudável, amorosa, positiva, sedenta de infinito e de transcendentalidade, com força para viver uma vida criativa na trilha da evolução. Como perceber isso se continuarmos presos na viciada roda do “piloto automático”?

Para se libertar é preciso desejar a liberdade e esse desejo não é simples de vir à tona porque nossa mente, acostumada e condicionada a pensar, sentir e fazer as mesmas coisas diariamente, vê esse ciclo interminável como se fosse a própria liberdade. Por exigir pouco esforço, o “piloto automático” cria a falsa sensação de plenitude. Por essa razão, vive-se vidas vazias porque ter uma vida plena de sentido e fazer escolhas exige esforço e nossas mentes são, em sua maioria, manhosas e apegadas à mecânica cega que é um tipo de adoecimento grave e camuflado.

Em seguida, é preciso olhar-se e descobrir quem é e o motivo de estar aqui. É o esforço da reflexão consciente. O passo seguinte é a pessoa perceber a força que atravessou seus pais biológicos e chegou até ela. Trata-se da vida que veio de uma região muito distante, porém, tem sinais claros de que foi desenhada inteligentemente e tem propósitos a serem cumpridos.

Ao se abrir para esses movimentos, o querer ser livre, o dar-se conta, o autoconhecimento e o reconhecimento da grandeza que é a vida que vem através dos pais e ancestrais, a cura acontece instantaneamente ou no ritmo individual de acordo com as características de cada pessoa, mas, de uma forma ou de outra, foi percebido o “piloto automático” do comodismo e a amplidão que é a vida consciente. Sua tarefa é dar-se conta do que realmente tem necessidade e se a forma como está vivendo o aproxima ou distancia da autorrealização consciente. (Aluísio Alves: Doutor em Educação Médica, Psicanalista, Terapeuta Sistêmico, Constelador Familiar).

One thought on “COMO SE LIBERTAR DO “PILOTO AUTOMÁTICO” E CURAR SUA VIDA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *