“NOVIDADISMO”: A BUSCA FRENÉTICA POR NOVIDADES E A FALTA DE REFLEXÃO

Uma vida sem reflexão, não merece ser vivida”. Isso já foi ensinado no passado, por meio de Sócrates/Platão…

Com quase tudo nas mãos, as pessoas caem no “novidadismo”. Significa querer tudo o que é novidade, sem refletir e digerir instruções antigas e eficazes para a própria felicidade. Basta ler ou ouvir algo para buscar demonstrar que aquilo não é novidade, como se só a novidade tivesse importância e força para a vida.

Vamos dizer que os mestres ao longo da história e também atualmente repetem aquilo que a humanidade precisa fazer ou deixar de fazer para seguir com mais leveza e evoluir conscientemente.

Uma das consequências mais diretas de quem sofre da síndrome desse “novidadismo” é a pouca profundidade da vida interior, porque não reflete, não busca a sabedoria que tem atravessado os tempos. Não reflete e não aplica os grandes ensinamentos e, portanto, fica na periferia da alma, sem se conhecer bem.

Refletir, pensar e sentir sobre o “novidadismo” poderá criar, internamente, um ambiente na alma e no espírito para maior crescimento e cura, num mundo perigosamente fast-food e que faz tudo para nos prender na miséria mental e nos limites estreitos de uma vida sem sentido. (Aluísio Alves: Doutor em Educação Médica, Psicanalista, Terapeuta Sistêmico e Constelador Familiar)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *