PROSPERIDADE X ESCASSEZ: VIRTUDES E LIMITAÇÕES DO GRUPO FAMILIAR

É muito comum ouvir que “tal pessoa tem tudo para ser feliz e não é” ou “aquela outra tem dinheiro mas vive de forma tão miserável!” e “que pessoa incrível que, mesmo com pouco, vive tão feliz” ou “essa pessoa vive o tempo todo ansiosa como se não tivesse tantos bens e dinheiro”.

O que está em cena aqui é a questão da prosperidade e da escassez. A forma como a consciência individual se relaciona com o dinheiro e os demais bens materiais tem uma relação direta com a história familiar e, uma quantidade incalculável de pessoas vive grandes sofrimentos porque têm extrema dificuldade em administrar seus recursos. O fato de ter dinheiro ou facilidade para atrair recursos não garante à pessoa ser próspera; por outro lado, gente que gera pouco dinheiro, se tiver uma postura adequada para olhar internamente para a vida material, fica longe da escassez e tem excelente relação com dinheiro, mesmo sendo ele pouco. O pouco ou o muito não fazem diferença, o que determina a consciência de felicidade e prosperidade é a postura que se tem na relação com o dinheiro.

A maior influência para se viver com a consciência de prosperidade e abundância ou de escassez vem do grupo familiar, sobretudo, do que é transmitido de uma geração para a seguinte. A força da transgeracionalidade é clara e objetiva.

Atendo e apoio a muitas pessoas que passaram a ter mais prosperidade financeira, mais saúde e mais prazer de viver depois que foram tratadas e curadas em suas almas a respeito de pesadas limitações que vem dos seus antepassados. É um trabalho amoroso e com uma força maravilhosa para limpar os caminhos para se viver confortavelmente, de forma a gerar cada vez mais abundância para si e para a comunidade onde vivem.

Quanta alegria sinto em ter despertado em gente que, tendo ótimas profissões e recebendo muito bem pelos seus serviços, não conseguiam prosperar e ir adiante com seus projetos para terem mais segurança financeira, porque lhes mostrei por meio de procedimentos reservados, em particular, que podiam ser curadas do medo de receber cada vez mais em suas vidas materiais.

O que quero destacar neste breve estudo é que a prosperidade e a escassez estão intimamente ligadas com as virtudes e as limitações que vem do grupo familiar de origem, mas, ninguém, nenhum descendente está condenado a viver de forma medíocre e insatisfeita. Ao se tratar na área financeira, a pessoa está ajudando seus descendentes a terem uma consciência mais apurada sobre os segredos que determinam a abundância e a escassez e que ter dinheiro ou bens não garante uma vida próspera. Tem sutilezas que só o olho preparado para ver consegue perceber!
Finalmente, desejo-lhe profunda sabedoria para lidar com as fontes do seu dinheiro e dos seus bens materiais, se você tem pouco ou quase nada, é mais um motivo para acessar um nível de consciência mais refinado porque a abundância e a escassez são resultados das virtudes e das limitações que lhes foram transmitidas pelo seu grupo familiar de origem e isso tem solução! (Aluísio Alves: Doutor em Educação Médica, Psicanalista, Terapeuta Sistêmico e Constelador Familiar)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *