PEQUENO APRENDIZ DA GRANDE ARTE DE VIVER

Pequeno aprendiz da grande arte de viver que sou,

Desejo-lhe, Companheiro de Jornada:

A paz suficiente para viver um dia de cada vez;

Cuidar do que é sutil e pouco perceptível;

Amor a si sem nenhum apego, autopiedade ou culpa;

Paciência consigo e com os desorientados da existência;

Coragem e força para romper com o que destrói;

Ousadia para fazer o que duvidava ser capaz;

Postura interna suficiente para dizer não ao que é indesejável;

Doçura para acolher a beleza que os ouvidos percebem;

Sensibilidade para experimentar novas paisagens antes rejeitadas;

Silêncio para sentir o mover do ar e o crepitar do fogo;

Firmeza para receber os golpes secos que o mundo desfere;

Desejo-lhe, Companheiro de Jornada, muito mais:

A força dos grandes Guerreiros Ancestrais que enfrentam batalhas;

A impetuosidade dos Primeiros da Terra que inventaram o Ser e o Fazer;

Decisão para ficar definitivamente do próprio lado;

A calma dos lagos profundos que refletem o alto céu e as nuvens passageiras;

O movimento perfeito para se esquivar da flecha que rasga os ares e fere o coração;

A Felicidade dos Sábios que sabem que felicidade é invenção necessária da alma e estímulo que faz o espírito voar acima das tempestades da Vida;

A Sabedoria dos Iluminados para perceber o sentido do que a palavra não diz;

Por fim, a percepção alargada do fio da Vida que liga cada Ser à Origem Suprema de todas as causas e de todas as coisas e a humildade do que curva sua fronte ao que é Maior e ao que faz sentido nesse Caminho de Buscas, Entregas e Recomeços! (Aluísio Alves: Doutor em Educação Médica, Psicanalista, Terapeuta Sistêmico e Constelador Familiar).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *