AS ORDENS DO AMOR QUE CURAM NOSSAS VIDAS

“Muitas vezes a boa solução é difícil, pois nos faz perder a importância.”

Esta afirmação de Bert Hellinger é resultado de muitas observações no campo da Constelação Sistêmica ou Familiar. Muitos adoecimentos emocionais e físicos, falta de prosperidade material, infelicidade na vida amorosa, pouco foco no que se propõe a fazer, vem da postura interna da pessoa que sofre desses tipos de males.

Se a postura da pessoa é de uma autoimportância consciente ou não, se trata a outros, os pais, os antepassados, a vida, a saúde, os negócios, a profissão e as relações com arrogância, é certo de que continuará tendo muitas dificuldades e, pior: tudo poderá se agravar até a um ponto da pessoa desistir de viver.

Quando atendo pessoas em grupo ou individualmente e vejo, nesses anos todos, tantas curas e boas soluções de maneira tão rápida para muitos e mais demoradamente para alguns poucos, tenho clareza de que quanto mais os buscadores se dispõem a abandonar a importância exagerada que dão a si próprios, mais se libertam para seguir mais leves e com mais força para ser e fazer cada vez mais.

Até a forma como as pessoas buscam a cura já revela muito sobre suas posturas internas.

Por isso, as ordens do amor curam as vidas de quem se coloca aberto ao campo da Constelação Sistêmica ou Familiar porque quando se aceita com amor o pertencimento de todos os membros do clã, quando age para equilibrar a relação dando e recebendo no mesmo nível e colocando-se no lugar que lhe pertence na família, na empresa e na vida, uma grandiosa transformação acontece.

Toda cura vai além do corpo e da alma, tocando a dimensão espiritual. O espírito estando numa rota de crescimento e evolução, cria novas forças que harmonizam integralmente a pessoa que se dobra ao que é maior e mais poderoso do que ela. Quando reverencia o que é maior, uma profunda paz e uma bênção extraordinária tomam conta da vida, conduzindo a pessoa à sua verdadeira finalidade, o motivo pelo qual está no mundo.

Quero finalizar, destacando que as ordens do amor curam nossas vidas e, como recomenda o próprio Bert Hellinger: “seguí-las com amor é humildade”. (Aluísio Alves: Doutor em Educação Médica, Psicanalista, Terapeuta Sistêmico e Constelador Familiar).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *