A LEALDADE SECRETA NO GRUPO FAMILIAR: LAÇOS ENTRE ANTEPASSADOS E DESCENDENTES

O amor é a poderosa força que une a todos os integrantes da família, sem barreiras no tempo, liga descendentes a ancestrais muito antigos.

Basta observar o quanto cada membro da família sofre quando percebe as doenças nos mais velhos e os desconfortos vividos por aqueles que chegaram antes ao mundo. Por mais que haja desavenças, choques de opiniões, todos do clã familiar, de todas as épocas, estão ligados pelos fortes laços do amor.

Esse amor tem força para adoecer e tem plena força para curar.

A lealdade secreta que cada descendente carrega pode levá-lo a, inconscientemente, seguir algum antepassado em seus sofrimentos, suas doenças ou, em geral, seus destinos pesados em vários aspectos da vida. Esse é o amor que adoece, uma lealdade cega, sem medir esforços ou consequências para ser fiel e demonstrar amor, embora de uma forma distorcida.

Por outro lado, essa mesma lealdade secreta pode impulsionar o descendente para seguir os destinos felizes de antepassados ou aceitar amorosamente os sofrimentos dos antigos do clã, entendendo que as adversidades em formas de doenças, por exemplo, foram caminhos para a alma aprender algo valioso, assim, inclui os problemas enfrentados no passado e segue com mais fluidez e felicidade.

De toda forma, existe a atuação desse amor que, em determinadas circunstâncias, adoece e que, em outras, cura e promove a felicidade de estar no mundo.

Essa dinâmica oculta é responsável por boa parte dos comportamentos e de suas consequências ou resultados. Por estar alojada na parte profunda do ser humano, quase sempre escapa dos tratamentos convencionais, exigindo, portanto, uma abordagem mais profunda conduzida por um agente de cura com visão mais abrangente. Não é algo que realiza apenas com uma ou outra técnica. Vai muito além da técnica porque pede um movimento direcionado para o mundo interior, para uma dimensão que toca o espírito e, claro, a consciência do grupo familiar.

Por enquanto, basta saber que o amor liga todos os integrantes de um clã familiar, de todas as épocas, em laços indissolúveis e inevitáveis, porém, quando o buscador aceita respeitosamente o lugar que lhe cabe no sistema familiar, experimenta uma força jamais manifestada de forma tão intensa e, pode, assim, curado, seguir com sucesso e felicidade… e essa é a maneira mais completa de honrar seus antepassados de todas as eras: ser feliz! (Aluísio Alves: Psicanalista, Doutor em Educação Médica, Constelador Sistêmico, Executive Coach, Treinador Comportamental).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *