A CADEIRA QUENTE DA CURA LIBERTADORA

Muitos querem solução para seus problemas e cura para as dores do corpo e da alma, mas, nem todos aceitam o desafio de encarar o que é necessário e fazer o que precisa ser feito.

Bert Hellinger, o criador do método da Constelação Familiar, conta que teve que se sentar na cadeira quente para resolver algumas questões pessoais e profissionais, sobretudo, ter que olhar para o próprio futuro. Cadeira quente aqui significa a cadeira que você precisa se sentar junto com o terapeuta agente de cura para enfrentar o que lhe atormenta os dias e rouba sua paz e alegria de viver. Acontece que a cadeira quente pode ferver e isso é algo que você já sabe intuitivamente quando se trata de curar a própria vida.

Muitos adoecimentos que não são compreendidos pelos serviços convencionais de saúde tem sua origem na recusa que a pessoa faz a questões, na maioria das vezes, muito diferentes do foco do problema. A alma tem seus labirintos e poucos seres se dedicam pacientemente a decifrá-los e compreendê-los.

Uma relação amorosa tóxica e destrutiva pode ter origem em fatores muito distantes na história familiar de um dos parceiros ou dos dois. A péssima relação com o dinheiro pode ter ramificações com aspectos familiares escondidos nos segredos guardados no inconsciente do grupo. Os filhos sendo tragados pela desorientação, vícios ou falta de interesse pela vida podem revelar questões graves ocorridas no passado de antepassados dos pais ou silêncios impostos à força à alma. A repetição das histórias de vidas de ancestrais só pode ser interrompida se as verdadeiras causas das chamadas maldições familiares forem encontradas e trazidas à consciência e curadas em seguida.

Como está percebendo, a cadeira quente da cura libertadora de fato pode ferver sim, mas é a condição para que você possa caminhar, correr e voar na direção da realização dos seus sonhos e na construção do legado que entregará aos descendentes ou ao mundo, mas é preciso ter coragem e abertura mental para se sentar e confiar na força maior que soluciona e cura.

Apenas querer a cura ou a solução não é suficiente assim como não é suficiente somente procurar ajuda. É preciso procurar ajuda e realizar o que precisa ser feito, é preciso agir. Esse agir pode ser assumir novo compromisso na vida amorosa com o parceiro ou parceira, ou de fato, se separar, mesmo que isso seja muito dolorido. Pode ser assumir a responsabilidade para lidar com o dinheiro e a prosperidade, respeitando as duras leis que regem esse campo. Pode ser assumir seu lugar de gente grande na relação com os filhos e parar de superprotegê-los. Pode ser tomar seus pais no coração e parar de agir feito criança querendo exigir deles além do que eles podem dar.

A cura libertadora é aquela solução que resolve sem prendê-lo a outra teia mais pegajosa do que os problemas que enfrenta, é profunda e acontece na alma. Meu convite é que você resolva se sentar na cadeira quente da cura libertadora. (Aluísio Alves: Psicanalista, Doutor em Educação Médica, Constelador Sistêmico, Executive Coach, Treinador Comportamental).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *