OS QUE ESPERAM A CURA E OS QUE BUSCAM A CURA

Esperar e buscar são atitudes essenciais para serem tomadas em diferentes momentos da vida. É preciso saber quando esperar e é preciso saber quando buscar.

Perigosamente por conta das facilidades das tecnologias, corremos o risco de começar o dia olhando para baixo e não para cima. Deveríamos, diariamente, ao acordar, elevar nossos pensamentos e sentimentos, seja por meio da fé religiosa ou da reflexão para tomarmos consciência de quem somos, do que é necessário fazer no dia e o que determinamos fazer para nosso crescimento. Deveríamos… porque estamos substituindo as boas e sábias práticas de elevação da alma e do espírito pelo acesso ao mundo das redes sociais e dos noticiários que nos levam para longe de nós mesmos.
Saber disso quase todos sabem, porém, não tomam atitudes diferentes. É por isso que digo aos que me seguem e aos que ajudo com meu trabalho de crescimento e cura integral: saber não resolve nossos problemas!

Ontem à noite, um amigo de longa data, Fabiano Goulart, engenheiro agrônomo, jornalista e Master Coach, um dos grandes professores da arte de viver e construir sucesso que está despontando para o mundo, me escreveu dizendo que a cura é o nível mais elevado que um treinador comportamental pode atingir, especialmente para as almas que estão sofrendo muito… concordo plenamente porque pessoas de todas os níveis de escolarização, das mais diversas crenças filosóficas e religiosas, gente com muito ou pouco dinheiro, independentemente das orientações sexuais ou das visões de mundo, todas, sem exceção, em algum momento, podem precisar de algo que vá além da pura técnica, necessitam curar suas vidas.

Por isso, digo que existem os que esperam e existem os que buscam a cura. É preciso saber a hora que deve ser para aquietar e esperar a cura e é preciso saber a hora certa para buscar, agir, ir atrás do que precisa para solucionar a própria vida. Isso parece ser simples, porém, tem sido um grande desafio para muita gente que atendo em suas tormentas existenciais e desejando solução. Digo a alguns esperem, a outros digo busque, aja; em ambas situações acontece muita confusão, ou seja, gente que precisa agir fica esperando e quem precisa praticar a calma, a paciência e a aceitação tem tendência para sair loucamente em busca. Não é assim. Você deve estar se perguntando: “e, então, o que faço?”. A resposta já foi dada no início, quando afirmei que estamos substituindo as boas e sábias práticas de elevação da alma e do espírito pelo acesso ao mundo das redes sociais e dos noticiários que nos levam para longe de nós mesmos.

Para ter mais consciência de nós mesmos e desenvolver o talento para discernir é necessário elevar pensamentos e sentimentos, se insistirmos em ficar presos na superficialidade do que emerge e desaparece do mundo virtual, condenaremos nosso espírito a contentar com o que é fraco, sem força nutritiva e, portanto, a doença será aquela que andará de braços dados com a ansiedade e a depressão, reduzindo nossos dias tão abençoados em trilhas escuras, sem energia ou motivos para viver.

Ao começar o dia, eleve seus pensamentos, agradeça aos seus ancestrais por estar aqui e fazer parte da orquestra da vida. Depois, terá clareza se o melhor para você é esperar a cura ou buscá-la com determinação até conseguir o que precisa para seu corpo, sua alma e seu espírito. . (Aluísio Alves: Psicanalista, Doutor em Educação Médica, Constelador Sistêmico, Executive Coach, Treinador Comportamental).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *