O LUGAR DO GESTOR E DO LÍDER NA EMPRESA: UM OLHAR SISTÊMICO

Para ser gestor e líder e sentir-se confortável e empoderado na posição, é preciso muito mais do que capacitação profissional ou acadêmica, é algo muito sensível, delicado. É sobre isso que este breve estudo trata.

Lembro-me que minhas formações em gestão empresarial e, posteriormente, pós-graduação específica em administração hospitalar me ajudaram muito enquanto gestor e líder de equipes numerosas numa mesma instituição em 11 anos de atuação profissional, mas, de fato, o que possibilitou e viabilizou ser bem sucedido e poder ver nos olhos dos colaboradores um brilho de satisfação por estar ali naquele lugar, foi a visão sistêmica que havia buscado estudar e colocar em pratica.

Toda equipe ou empresa tem sua força própria, algo que a caracteriza e a diferencia totalmente de outras por mais que haja aproximação entre suas funções e naturezas de trabalho. Cada organização tem sua alma e o gestor e líder que não consegue perceber isso e como lidar com as dinâmicas que acontecem fora do que está na descrição do negócio, da hierarquia institucional e dos organogramas, terá uma vida muito tensa e um desempenho aquém do que, verdadeiramente, poderia entregar. O líder que tem um olhar mais abrangente se realiza muito mais pessoal e profissionalmente, além de acender em sua equipe um entusiasmo crescente e uma genuína motivação.

Enxergando a empresa como um sistema no qual o todo não é a simples soma das partes e que quando um integrante não está bem, definirá o ritmo da produtividade e do timing da equipe, o líder decidirá mudar sua forma de atuar.

Vamos a alguns exemplos: o olhar para os antecessores e o fundador possibilita que o líder/gestor encontre seu próprio lugar na alma da empresa ou da equipe; perceber os que dão as maiores contribuições e verificar se estão se sentindo compensados na balança do dar e do receber… leis sistêmicas atuam igualmente em famílias e em grupos de trabalho e outros…assim como as famílias, equipes e empresas precisam de soluções e curas.

Nas sessões individuais com proprietários, executivos, diretores, gerentes, coordenadores, tenho verificado, com muita satisfação, que os líderes que investem em adquirir uma visão sistêmica sobre sua atuação e a equipe ou organização que lideram, avançam rapidamente e veem o mesmo acontecer na carreira e nos resultados. A sessões em grupos com os gestores ou colaboradores de outros níveis hierárquicos sempre trazem ótimos resultados porque integram as visões sobre a equipe, a empresa, o negócio e os objetivos pessoais/profissionais.

O que fica claro quando o gestor e líder tem a atitude de olhar para tais questões é que existem dinâmicas no trabalho que estão ocultas e que tem mais força para determinar resultados do que processos elaborados e medidos pelas melhores ferramentas de gestão.

A autoridade do gestor e líder vem quando é adotada uma visão sistêmica e que o próprio coloca sua vida e sua filosofia administrativa sob análise em busca de melhoria contínua. A reestruturação de uma empresa ou de uma equipe começa com uma ampliação de visão de mundo de quem comanda. Assim, poderá estabelecer novos parâmetros para avaliar o sucesso de seus produtos e serviços, incluindo, obviamente, relações com pessoas dentro da organização, departamentos, as operações e a confiança dos clientes.
(Aluísio Alves: Psicanalista, Terapeuta Sistêmico, Executive Coach, Treinador de Líderes, Pós-doutorando em Educação, Doutor em Educação Médica).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *