PAIS DOMINADORES: PREOCUPAÇÕES EXCESSIVAS QUE ENFRAQUECEM OS FILHOS

O amor dos pais é uma bênção para os filhos, desde que não lhes impeçam desenvolver a autonomia para lidar com os desafios da vida.

Encontrar o ponto de equilíbrio entre o cuidado necessário e a dominação sobre a vida dos filhos é um problema que deve ser resolvido para evitar o enfraquecimento dos descendentes. Esse enfraquecimento se dá na alma, na vontade e na segurança psicológica para enfrentar as adversidades naturais e imprevistos que surgem em todos os setores da vida, na saúde, nos estudos, na vida amorosa, na carreira profissional, no campo emocional e espiritual.

Pais dominadores são amorosos, não há dúvida sobre isso, porém, trata-se de um amor incapacitante, que tira dos filhos a autorresponsabilidade ou os torna arredios e com atitudes que os afastam dos pais e da família, exatamente o oposto do que os pais que amam demais esperam.

Pais dominadores podem corrigir suas posturas olhando não para os filhos, mas, para seus próprios pais com gratidão pela vida que veio através deles, aceitando com maturidade as imperfeições dos genitores, abandonando críticas expressas em pensamentos ou em falas contra sua família de origem. Só podem se tornar pais menos tensos com a vida dos próprios filhos quem aceita profundamente o que vem na história dos pais, abandonando qualquer tipo de cobrança de perfeição deles. Em muitos casos, essa postura de reivindicação, cobrança ou crítica em relação ao pai ou à mãe ou aos dois, é inconsciente, a pessoa não percebe isso, portanto, seus comportamentos de preocupações excessivas com os filhos são percebidos, porém, não sabe dizer o motivo de agir assim, apenas não gosta e, ao mesmo tempo, não consegue mudar.

Filhos “monitorados”o tempo todo pelos pais, mesmo que não o queiram, se tornam alvos fáceis dos problemas na vida e, pior, por isso mesmo, não conseguem reagir diante desse quadro de sufocamento imposto pelos pais excessivamente amorosos, um amor que adoece.

Filhos dominados pelos pais demoram amadurecer, ficando, boa parte da vida dependentes, quase incapazes de tomarem as rédeas da própria vida nas mãos. Adoecem mais facilmente para “ganhar”o cuidado dos pais, entram em confusão com dinheiro e carreira profissional porque ainda se sentem criancinhas indefesas. Têm grande medo de tudo e são lentos para fazerem mudanças em suas vidas… ou seja, tudo aquilo que nenhum pai ou mãe desejam para seus filhos acontecem quando mantém atitudes dominadoras e ansiedade misturada com preocupação exagerada em relação a eles.

Primeiramente, pais devem se examinar honestamente para verificarem como lidam psicologicamente com seus filhos e, caso identifiquem em si atitudes dominadoras e sufocantes emocionalmente, devem se tratar, principalmente, olhando para a relação interna, ou seja, pensamentos e sentimentos que têm com próprios pais, vivos ou mortos. Isso é o começo e um passo enorme rumo à cura emocional de que tanto precisam e que resultará em mais fluidez, autonomia, autoconfiança e sucesso dos seus filhos. Amar, nesse caso, é afastar-se o suficiente para que os filhos respirem e percebam o mundo com seus próprios olhos e que, apoiados constantemente pelos pais, sigam na construção de suas histórias que tanto honrarão seus pais amorosos. (Aluísio Alves: Psicanalista, Terapeuta Sistêmico, Pós-Doutorando em Educação, Doutor em Educação Médica, Hipnose Clínica, Mentoria de Líderes e Equipes).

One thought on “PAIS DOMINADORES: PREOCUPAÇÕES EXCESSIVAS QUE ENFRAQUECEM OS FILHOS

  1. TARCISIO DE OLIVEIRA E SOUZA JUNIOR Reply

    Vejo que nos dias atuais existem bem pouco pais que podemos dizer dominadores mas sim pais inseguros de si e que não aprenderam ainda na vida a justa medida para tratarem da liberdade de seus rebentos sem ser piegas e sem ter medo do mundo lá fora que exige muito de todos e cobra muito principalmente dos fracos.
    Pais devem ser amorosos porém na justa medida da compreensão do relacionamento paterno-filial, vejo que nos dias de hoje existe mais uma submissão paterno-maternal no intuito de dar tudo o que não tiveram para os filhos quando os pais sem sobra de duvidas devem alargar o caminho para que os filhos conquistem o que de melhor puder conquistar na vida sem nunca pisar no próximo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *